Resenha: Lead (Stage Dive #3) - Kylie Scott


Série: Stage Dive 
Nome Original: Lead
Volume: 3º
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 368
Gênero: Romance, Contemporâneo, Adulto.
Lançamento: agosto de 2016.

Editado: A resenha desse livro foi feita baseada da edição americana, porém esse livro já encontra-se publicado no Brasil.
Embarque em mais uma aventura com os roqueiros sensuais de Stage Dive, a série New Adult de Kylie Scott, autora best-seller do The New York Times. Como vocalista da banda Stage Dive, Jimmy sempre teve tudo na hora que quis, fosse bebida, drogas ou mulheres, até que a destruição de sua reputação na mídia serviu de alerta e o conduziu à reabilitação. É neste momento que Lena surge em sua vida. Contratada para ser a assistente que tem como missão mantê-lo longe de problemas, ela não planeja aguentar desaforos do sensual roqueiro, e está determinada a manter a relação em nível estritamente profissional, apesar da química efervescente entre eles, até que Jimmy vai longe demais e Lena vai embora. Isso o faz perceber que talvez tenha perdido a melhor coisa que já lhe aconteceu.
Bom, inicialmente quando vi os livros dessa série serem lançados e inclusive com algumas resenhas destacando o quão bom eles eram, até imaginei que eles fossem realmente bons, mas não empolguei, pensei que fossem apenas mais um dentre tantos outros romances envolvendo alguma banda de rock n' roll. E bem, não sei quanto aos outros - porque li apenas 'Lead',- mas em relação a ele, eu confesso que estava enganada. Até porque rock n'roll, fã clubs, shows e esse tipo de coisa nem se quer aparecem nesse volume, o que inclusive me surpreendeu. Provavelmente porque a referida banda estava "dando um tempo". 

Me interessei por 'Lead' por acaso. Vi que ele fazia parte de uma das listas de "amores não correspondidos" do site goodreads e como eu amo essas histórias e ele tinha uma boa nota, nem pensei duas vezes e comprei. E olha, mesmo ele já sendo o terceiro livro da série, não é necessário ler os outros para se ter uma boa compreensão da história, a gente consegue captar bem a dinâmica dos personagens, inclusive até despertando a nossa curiosidade para ler os outros.

Cada livro conta a história de um participante da banda de rock "Stage Dive' e em 'Lead' a gente conhece mais especificamente o vocalista, Jimmy. E a história começa com a Lena sendo demitida e o Mal percebendo pelo o seu comportamento meio atrevido, osso duro de roer e do tipo que não leva desaforo pra casa que ela seria a pessoa perfeita pra assumir o cargo de assistente pessoal em tempo integral do Jimmy. E isso com o propósito de "vigia-lo" para que ele não caia em tentação, uma vez que ele recentemente saiu de uma clínica de reabilitação para dependentes químicos.

O Jimmy é uma pessoa extremamente difícil de lidar. Ele é uma pessoa muito machucada e por isso se fecha completamente para qualquer tipo de sentimento e para a maior parte das pessoas. Também não é de muita conversa e quando quer pode ser até mesmo bem grosseiro e a Lena não é o tipo de mulher que se intimida, ela enfrenta de igual para igual e não o deixa passar por cima dela e por essa razão, eles estão constantemente vivendo como gato e rato, mesmo que no fundo ela só queira o bem dele. 
"Eu o observava com frequência, não conseguia evitar. E, quando eu não podia contemplá-lo, pensava nele. Pensava basicamente em como não queria sentir nada por ele, mas mesmo assim sentia. Estava enlouquecendo."
Como ela passa a morar com ele e o trabalho exige que ela esteja por perto 24h por dia, eles acabam ficando muito próximos, e se torna impossível para a Lena não notar o Jimmy. Não apenas a aparência, mas o cara escondido por trás da beleza da qual tanto a atrai. E conforme eles vão se conhecendo melhor, o relacionamento deles também vai mudando. O Jimmy começa a depender da força, companhia e principalmente da amizade da Lena. E ela por sua vez, começa a se apaixonar por ele, mesmo sabendo que não é correspondida. Assim, ela passa a esconder os seus sentimentos por ele e fingir que nada mudou na relação dos dois. Mas quando a verdade vem a tona, a única forma de não perder o que eles construíram é encontrar uma forma de fazê-la superar essa paixão.
“Não me odeie, Lena,” ele sussurrou. “Você quer ficar com raiva de mim quando eu tomo atitudes idiotas, tudo bem. Mas nunca me odeie. Eu não suportaria, não vindo de você.”
O ponto alto desse romance é que ele vai se desenvolvendo bem gradualmente. Aqui não existe amor instantâneo, pelo o contrário, como eu disse, a história é basicamente sobre um amor não correspondido. E quando digo não correspondido gente, é não correspondido mesmo. A gente vê pelo o ponto de vista da Lena a sua quedinha se transformar em um grande amor e isso para ela dentro de uma circunstância incomoda  e relativamente "forçada" por parte dele que não lhe dá muitas escolhas.
"Porra, ele era bonito por dentro e por fora, e ele nunca seria meu. Essa informação sentou certa e segura dentro de mim me transformando em pedra porque era absolutamente inegável. Mas eu ainda era esperada para ficar aqui, estar com ele, e apoiá-lo, o trabalho que eu tanto queria e não queria com todo o meu coração."
Enfim, eu amei esse romance e o li de uma só vez. Na verdade, não conseguia tira-lo da cabeça e todo o tempinho livre que eu tinha, tirava o meu celular da bolsa e lia mais um pouco. O livro é viciante. Os personagens são cativantes e fáceis de se identificar, especialmente a Lena. Ela é o tipo normal de garota. É um pouco acima do peso e isso a faz um pouco insegura sobre o seu corpo que não corresponde exatamente aos padrões da sociedade, mas ao mesmo tempo, ela também não é daquele tipo de heroína que se auto deprecia por isso, ela aceita o corpo que tem e está satisfeita com isso. 

Esses dois fazem um par bem diferente e interessante de acompanhar, especialmente porque é um romance que vai crescendo com o tempo, e eu sou especialmente fã desses livros. O Jimmy e a Lena não poderiam ser mais diferentes em termos de personalidade e estilo de vida, mas ao mesmo tempo eles se tornam a base um do outro. Foi bem bonito o desenvolvimento desse relacionamento. Indico esse livro. Foi realmente uma boa surpresa e com certeza um dos meus favoritos do ano.
Tecnologia do Blogger.