[Discutindo Livros] Irmandade da Adaga Negra da J.R.Ward

Pessoal, estou inaugurando essa nova sessão no blog a fim de discutirmos livros e falar das nossas impressões pessoais. 

Porém, é importante avisar quando escrever spoilers e de qual livro que se refere, porque tem gente dos mais variados estágios de leitura na série.

Resolvi abrir o tópico e hoje falaremos sobre a série Irmandade da Adaga Negra da autora J.R.Ward, inclusive porque estou nesse momento lendo 'O Rei', o 12º livro da série e gostaria de fazer algumas ponderações e também de ouvir a opinião de vocês que leem a série.

Só para fins de esclarecimento, a série em seu total conta atualmente com 13 livros e um guia oficial. São eles:


Primeiramente, eu confesso que eu ia largar a série em 'Amante Renascido', o 10º livro, porque o meu objetivo nessa série sempre foi o de ler sobre todos os irmãos originais e por irmãos eu me refiro apenas ao Wraith, Rhage, Z, Butch, V, Phury e Thor. O resto pra mim foi pra encher linguiça. Qhuinn, Blay, John, Revh, Xhex e Payne são grandes lutadores, mas eles não são Irmandade da Adaga Negra. Mas, pra chegar até o último livro, tive que encarar alguns outros no meio do caminho. Para mim, alguns não foram sacrificantes de se ler, já outros foi dureza. Ia parar no livro do Thor, porque a autora revelou que iria prosseguir com a série, porém com personagens novos. 

Eu fico meio agoniada com essa mistura grande de pontos de vista (pov) que autora faz em cada volume, porque tem gente que realmente não te interessa em nada, mas você é obrigado a ler porque senão perde o fio da meada. Inclusive, porque às vezes o mesmo pov se estende por vários livros e isso prossegue até o personagem finalmente ganhar o seu próprio livro. Sério, isso é exaustivo e parece uma novela. De certa forma é bom porque a gente vai se familiarizando com os personagens pouco a pouco. No entanto, o que eu não gosto, é que isso acaba tirando o espaço dos irmãos da irmandade. Nesses últimos livros, temos visto muito pouco deles. Não quero o foco só em apenas um, queria uma participação mais ativa de todos. Mas enfim, acho que a Ward veio pra solucionar isso com esse novo spin-doff da série chamado 'Legado da Adaga Negra'. 

Para não estender muito, vou fazer apenas um pequeno comentário sobre o que achei de cada livro.

Amante Sombrio: Achei esse livro bem razoável. Gostei a ponto de devorar e me prender a série até hoje, mas em comparação aos meus livros preferidos, ele fica a uma boa distância. Confesso que embora goste bastante da Beth, não sou muito fã do Wraith. spoiler Mas fico triste por ele ser cego e não poder fazer mais parte da irmandade e lutar com os irmãos. Aliás, sinto falta hoje de ver os irmãos mais na ativa, os rituais e etc... /spoiler

Amante Eterno: Esse é um dos meus três favoritos. Em se tratando do Rhage não preciso explicar muito, né!? O mais fofo e engraçado de todos. E o romance dele com a Mary foi tão cativante. Adorei o final. Amo esse casal e mal posso esperar para revê-los no 14º livro. Inclusive, porque acho os dois muito negligenciados na série. A gente quase nunca vê Rhage e Mary.

Amante Desperto: Outro dos meus três favoritos. Acho que o Z é aquele personagem que vai te cativando conforme você vai conhecendo e uma vez que você passa a gostar, você se torna fã número 1. A história dele é de partir o coração e eu gostei muito da personalidade da Bella. Aliás, ela é a minha segunda shellan favorita. Foi linda a transformação que ela causou no Z. Morro de saudades deles. Infelizmente, outro casal extremamente negligenciado.

Amante Revelado: Achei esse livro meio chatinho. Tá longe de ser um dos meus preferidos. spoiler Na verdade, eu até gosto do Butch e curti a transformação dele de humano pra vampiro, mas achei forçado ele já se tornar irmão de imediato.  Com o passar da série a gente tem visto outros guerreiros se esforçando por um tempão pra conseguir entrar pra irmandade e ele foi quase que instantâneo. /spoiler Outra coisa que não curti, foi o romance dele com a Marissa. Acho ela meio sem gracinha. Pra mim sempre foi um romance sem sal e sem grandes emoções.

Amante Liberto: Livro favorito, irmão favorito, shellan favorita... Até ler esse livro, não sabia que o Vishous seria o meu irmão preferido, mas a personalidade desse homem é um negócio desafiante. O Vishous não é o tipo que você gosta instantaneamente. Ele dá trabalho, te desafia a gostar dele, mas no fim, quando você menos percebe, já está de quatro por um personagem ficticio. rss Ele tem uma história muito triste e eu achei que a J.R. Ward fosse se perder com esse personagem, mas acabou que para mim, tirando o final medonho, acabou sendo o melhor livro. A Jane é a shellan que na minha opinião tem mais personalidade e o que eu gosto no casal é que eles não tem muita facilidade em lidar com sentimentos, então qualquer coisa que venha deles é significativo. Eu amo os dois, procuro por eles em todos os livros e ainda bem que no fim, eles acabam sendo os que mais aparecem. rss

Amante Consagrado: Dentre os irmãos, achei esse o pior livro de todos. O Phury além de ser sem graça, ainda arrumou uma shellan que consegue ser pior do que ele. Ai ficou difícil!

Amante Vingado: Achei bem mais ou menos. Não foi ruim, mas também não foi um livro que tenha me emocionado tanto. Personagens principais ok, romance ok... Foi tudo bem ok. 

Amante Meu: Tive muita dificuldade com esse livro. Primeiro porque nunca consegui desassociar aquela imagem de garoto do John. E ai um tempo depois, ver ele todo macho alfa foi estranho. Não consegui processar a mudança. E o fato de achar ele completamente incompatível com a Xhex também não ajudou. Não curti muito o livro, só o li mesmo porque ele é chave importante para o livro do Thor.

Amante Libertada: Confesso que 95% da razão de eu ter lido esse livro, foi porque a Payne e o Manello dividiram o palco com o Vishous e a Jane. Os outros 5% foi pra poder ver em cena uma mulher tão fodona quanto os irmãos e não devendo nada pra nenhum deles em matéria de competência. Foi um livro difícil em relação ao Vishous e Jane, porque eu amei a crise deles, mas queria ter visto o aspecto do que aconteceu com ela no fim de Amante Liberto ser mais explorado. Espero que no próximo livro focado neles, esse tema seja abordado. O outro romance entre Payne e Manello eu também achei bem ok. Mas no todo, eu gostei bastante do livro.

Amante Renascido: Acho que todos esperaram horrores por esse livro, né? E todos sabiam que ele demoraria, porque para o Thor se recuperar do baque que ele levou e estar disposto a se apaixonar de novo levaria tempo. Gostei bastante desse livro, porque a autora não arrumou qualquer mulher para o Thor. Sinto que esse é o personagem com a alma mais velha de todos, o mais paizão, o mais sofrido, o mais sábio... Então, pra fazer par com ele, teria de ser uma mulher parecida com ele nesses mesmos aspectos. E a Autumn é bem isso. Não é a melhor e mais interessante shellan, mas ela tinha a sabedoria de vida pra conseguir alcançar a mente e o coração do Thor. E sem falar que esse livro tem um toque de "amor não correspondido" que eu adoro. Eu amei esse livro.

Amante Finalmente: Confesso que esse foi o único que eu pulei. Na verdade eu li os pedaços principais. E isso porque não tinha nenhum personagem nesse livro que eu gostasse e que me fizesse conseguir ler mais de 600 páginas. Na realidade, nunca fui muito fã do trio John, Qhuinn e Blay. Acho que inconscientemente, sempre fiquei na cabeça que eles roubavam espaço de quem eu realmente queria ler e que eram os irmãos. E sem falar que a Ward estragou uma ótima oportunidade de escrever um belo romance gay. Tinha a faca e o queijo na mão, mas fez besteira atrás de besteira. No fim, eu já não tinha mais paciência com o Qhuinn. Foi uma história que se estendeu demais e não foi concluída satisfatoriamente. Depois de tanta embromação, acho que todos esperavam por um fim impressionante e não aconteceu. 


O Rei: Estou meio decepcionada com esse livro. Pensei que fosse ter um foco maior no Wraith e na Beth, mas não, eles têm o mesmo espaço no livro quanto os outros personagens. E o problema é que ele é meio chato e sem emoção. Nem o casal está conseguindo salvar esse livro. A storyline deles ficou perdida no meio das outras. E sem falar que essa série já está ficando repetitiva. Toda a hora tem alguém que aparece prometido a uma determinada pessoa com o fim de virar escravo sexual.  spoiler Primeiro foi o Vishous (que ia ter que servir as Escolhidas), depois o Revh e agora o Trez. Já cansou esse papo. /spoiler

Bom, como não li Os Sombras ainda, não irei comentar. Mas sintam-se livres para tal. Quero saber a opinião de vocês. O que vocês gostam e desgostam na série? Os seus favoritos? O que tem achado dos últimos livros... enfim, tudo!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.