Resenha: A Evolução de Mara Dyer (Série Mara Dyer #2) - Michelle Hodkin

Série: Mara Dyer 
Volume: 2
Editora: Galera Record
Páginas: 458
Gênero:  Young Adult Romance e Mistério.
Lançamento: 2014
Língua: Português
As misteriosas e perigosas habilidades de Mara continuam a evoluir. Ela sabe que não está louca e agora precisa se prender desesperadamente à sanidade. Mara sabe que é tudo real: pode matar com um simples pensamento, assim como Noah pode curar com apenas um toque e que Jude, o ex-namorado morto por ela, está realmente de volta. Mas para descobrir suas intenções, deve evitar uma internação em um hospital psiquiátrico. Confusa com as paredes se fechando e ruindo ao seu redor, ela deve aprender a usar seu poder.
ATENÇÃO, SE VOCÊ NÃO LEU O PRIMEIRO VOLUME DA TRILOGIA, 'A DESCONSTRUÇÃO DE MARA DYER', NÃO É RECOMENDADO LER ESSA RESENHA. 

Resenha: A Desconstrução de Mara Dyer #1

Segundo volume da trilogia Mara Dyer, apesar do clifhanger do primeiro volume ter sido um pouco assustador, achei esse livro um pouco menos complexo do que o primeiro. Quero dizer, a essa altura a gente já passa a ter várias explicações sobre tudo e quantos aos poderes da Mara e do Noah, já podemos até mesmo vislumbrar para onde a autora quer nos levar com essa história.

Mas apesar disso, ainda assim é um pouco confuso, porque pelo menos até a metade do livro, o leitor ainda não tem muita certeza sobre o que é ou não real. E isso acaba por nos deixar um pouco incertos sobre possíveis teorias. No entanto, ainda no fim desse livro, muitos mistérios são revelados. E no fim, convenientemente, várias peças se encaixam, ou melhor, tentam se encaixar. Inclusive, eu diria que foi tudo tão conveniente que foi forçado ao extremo. 

Acho que talvez eu esteja sendo um pouco mais exigente com esse livro do que eu normalmente sou com com outros romances. Mas a questão é que aqui a autora resolveu mexer com uma coisa (solução dos mistérios) que se não for bem executada, acaba com toda a graça do livro. E eu sinceramente não achei que a Michelle soube amarrar as peças muito bem. Algumas coisas foram convincentes, já outras... Bom, espero que no último livro ela ainda volte nesses determinados pontos e explique melhor. 

Bom, sobre a trama, o livro começa logo após os acontecimentos do primeiro volume. A Mara acorda internada em um hospital psiquiátrico, depois de ter surtado na delegacia. Assustada, a mãe dela resolveu interna-la nesse hospital,  afim de fazê-la passar por uma avaliação médica com o intuito de apontar o melhor tipo de tratamento para a Mara. A questão aqui é que as coisas mudaram um pouco de figura. Anteriormente, as coisas pareciam menos graves porque a Mara não acreditava nas alucinações que tinha, mas a partir do momento em que ela gritou na delegacia que havia acabado de ver o Jude, que ele estava vivo e que tinha matado as suas amigas no sanatório a coisa complicou para o lado dela. Porque é como se ela tivesse passado a acreditar no que estava vendo. Consequentemente, o diagnóstico para a sua doença mudou e se tornou algo bem mais sério e que se confirmado, ela precisaria de ter um acompanhamento mais fechado e exclusivo, logo uma internação indefinida em um hospital psiquiátrico. 

Mas a Mara está disposta a não deixar isso acontecer, ela precisa estar livre para investigar o que está acontecendo. Então, ela manipula a mãe e os médicos afim de voltarem a acreditar no diagnóstico anterior para deixarem ela frequentar um tipo de programa não residencial, menos rigoroso para se tratar. Só que quando ela volta pra casa, algumas coisas assustadoras começam a acontecer e ela tem certeza de que o Jude é a pessoa por trás disso. 

Além disso, nesse livro a Mara também passa a ter alguns sonhos. No entanto, a diferença é que eles não são sobre ela, e sim sobre uma outra pessoa, logo fica sem saber se são sonhos ou lembranças em forma de flashback. Em 'A Evolução de Mara Dyer', a Mara continua a contar com a ajuda de Jude - única pessoa que acredita nela -, e os dois partem em uma missão para descobrir o que anda acontecendo e vão desenterrando segredos cada vez mais loucos. Aparentemente, os dois tem uma conexão maior do que eles imaginavam....

Quanto ao romance, achei que continuou morno tanto quanto no anterior, mas em um determinado ponto do livro, a coisa fica um pouco mais intensa, então dá uma melhoradinha. 
"Fodam-se os 17 anos. - Os olhos e a voz de Noah eram desafiadores. - Se eu fosse viver mil anos, pertenceria a você durante todos eles. Se fôssemos viver mil vidas, iria querer torná-la minha em todas elas."
Mas sério, não entendo o porque da autora inventar esse problema para eles se beijarem. Já basta todos os outros problemas que ambos precisam lidar. Detestei isso! Ficou uma coisa fria. Para mim, pelo menos, até os últimos 30% do livro, eles parecem mais amigos do que namorados. Totalmente sem graça. Ainda bem que depois melhorou um pouquinho e consegui enxergar eles mais como um casal. Mas ah não...
"Aquele era o garoto que eu amava. Um pouco bagunçado. Um pouco quebrado. Um lindo desastre. Exatamente como eu."
Agora, esse livro tem um cliffhanger que putz grila... Me deu pena de quem teve que esperar meses a fio pelo o lançamento do terceiro. Realmente foi tenso, e embora não tenha dado pra acreditar muito nele, foi mais do que suficiente pra deixar todo mundo louco de curiosidade pelo o próximo volume. Aliás, eu diria que os últimos 30% desse livro foram bem instigantes. Uma coisa que eu preciso tirar o chapéu para a Michelle, é o fato de ela não deixar a história acomodada, sempre tem alguma coisa acontecendo. A última coisa que essa série em geral é, é monótona. Toda a vez que a nossa ansiedade diminui um pouco, ela volta e puxa o tapete de novo. Não existe tranquilidade nesses livros. rss

Mas olha, foi difícil de dar uma nota para 'A Evolução de Mara Dyer'. Porque cada aspecto dele tem uma nota diferente. Para o suspense eu dou nota 4.5, para a solução dos mistérios dou nota 3, para o romance dou nota 3, para a escrita nota 4... Então no fim, resolvi ficar na média e dar nota 3,5 para esse livro. Em alguns aspectos eu preferi esse ao anterior e em outros preferi o outro então... complicado.

2 comentários:

  1. Olá Carla!!!
    Também tenho algumas restrições com esse segundo livro.
    A escrita da autora é muito boa,mas ficou devendo demais em comparação com o primeiro.
    Mas o suspense ainda continua sendo o ponto forte da história,Tô curioso pra ler o desfecho disso tudo,vamos ver né.....
    Ah indiquei seu blog em uma tag :D
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/2015/09/tag-amoodeio_26.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Claudio!
      Olha, eu li o terceiro e realmente também não achei grandes coisas.
      Mas de tudo não é uma história ruim, é boazinha.

      Uma tag? Ah vou dar uma olhada! ;)
      Beijos!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.