[Resenha de Livro Adaptado] Filme: Insurgente

Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) agora são fugitivos e procurados por Jeanine Matthews (Kate Winslet), líder da Erudição. Em busca de respostas e assombrados por prévias escolhas, o casal enfrentará inimagináveis desafios enquanto tentam descobrir a verdade sobre o mundo em que vivem.
Filme VS Livro
Esse filme me surpreendeu tanto! Vejam bem, eu amo a série, mas detestei o segundo livro. Fui assistir ao filme mais na expectativa de reencontrar esse fantástico mundo criado pela Veronica. Mas imaginava que iria ver coisas do livro que detestei. E ai é que tá, as coisas do livro que eu não curti, não existiram no filme ou pelo menos tiveram pouco destaque. 

Pra começo de conversa detestei a Tris mimizenta, egoísta, chata e vingativa do livro. Ela se tornou outra pessoa e em nada se parecia com aquela personagem de Divergente que eu tanto gostei e admirei. Mas no filme, eu não tive dela essa mesma impressão que tive no livro. Era a mesma Tris, com problemas claro, mas sem ser aquela menina irritante do livro e completamente descuidada quanto aos sentimentos do Four.

Outro ponto muito bacana do filme, é que o Marcus foi praticamente excluído. Aquela dinâmica dele com a Tris por exemplo, pouco existiu. O que achei ótimo, porque detestava ver a Tris indo pela as costas do Four, e na verdade aquilo pouco acrescentava a história.

O filme tá longe de ser monótono como é o livro. Muito pelo o contrário, tem ótimas cenas de ação.

O romance! Gente, no livro eu me sentia mendigando por cenas fofas entre eles. Era tanta coisa acontecendo que era até difícil ver um carinho ou palavras bonitas trocadas entre eles. Mas no filme tem um monte! Mesmo que seja um simples braço no ombro ou as mãos dadas... Four e Tris estavam quase sempre juntos e em contato. Achei tão fofo eles dormindo de conchinha. 

Enfim, vocês vão adorar essa dinâmica deles e sem falar que o que não falta entre Theo e Shailene é química. E o diretor soube explorar bastante esse fator e corrigiu essa falha de "pouco contato" existente no livro. E lembram daqueles conflitos de casal?! Aquilo também praticamente não existe. Eles estão mais maduros, aliás o livro já começa com eles em uma dinâmica bem "namorados" mesmo. Levando em consideração que Insurgente começou aonde Divergente terminou, inicialmente achei até um pouco estranho. Tem algumas partes meio tensa entre eles, nem tudo são flores, mas tá longe de ser aquilo que vimos no livro do qual eu pessoalmente achei muito chato.

Quanto as atuações, achei todas maravilhosas! Kate como sempre dando um show. Boa surpresas como a Naomi - da qual achei meio forçado ter sido escolhida como mãe de um cara como o Theo -, bem como a Octavia e o Daniel...

Theo mais uma vez arrasou também! O problema é só que ele é tão lindo que as vezes ele desviava a minha atenção.
Agora, o destaque mesmo vai pra Shailene! Que garota talentosa! Ela conseguiu não me fazer ter raiva da Tris e me emocionar por diveeeeersas vezes. Qualquer dia ela ganha o Oscar.

Enfim, adorei o filme! E quase nunca considero o filme melhor do que o livro. Mas nesse caso, o filme se superou em todos os níveis. O que eu gostaria de ter apagado do livro, meio que foi o que tiraram no filme.  Já quero Convergente pra ontem!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.