Review: Sempre - J.M. Darhower

Série: Forever
Lançamento: 2012
Editora: Estados Unidos -> Galery Books (Brasil -> Universo dos Livros em 2015)
Páginas: 528
Língua Inglês
Gênero: Young Adult, Romance Contemporâneo (contém cenas de violência)
Onde Comprar: E-book -> Amazon BR
Sinopse: Haven Antonelli e Carmine DeMarco cresceram em circunstâncias muito diferentes. Haven, escrava de segunda geração, estava isolada no meio do deserto, seus dias cheios de trabalho duro e de abuso aterrorizante. Carmine, nascido em uma família rica da máfia, viveu uma vida de privilégios e excessos. Agora, uma reviravolta do destino faz com que seus mundos colidam. Enredado numa teia de segredos e mentiras, eles aprendem que, embora diferentes na aparência, eles têm mais em comum do que qualquer um poderia imaginar. Em um mundo cheio de caos, onde o dinheiro e o poder comandam, Haven e Carmine anseiam se libertar, mas uma série de eventos que começou antes de qualquer um deles nascerem, ameaça destruí-los em vez disso. Assassinato e traição são uma forma de vida, e nada vem sem um preço - especialmente a liberdade. Mas o quanto eles terão que sacrificar? Eles podem escapar de seu passado? E, acima de tudo, o que significa ser livre?"
Editado: Embora esse livro já tenha sido lançado no Brasil, essa resenha pertence a edição americana.

Hoje eu trago para vocês a resenha de um livro que eu li há um tempo atrás, mas que mexeu muito comigo. Escrevi sobre ele agora, especialmente porque saiu essa semana que a editora brasileira Universo dos Livros irá lança-lo em 2015, então como eu li e amei resolvi falar um pouco sobre ele. Na época que eu o li, ouvi recomendações maravilhosas. Mas ele foi tão mais do que eu esperava. É muito mais do que um romance, é uma história de sofrimento, sobrevivência, dor, felicidade, desigualdade... Esse livro te prende do começo ao fim. Algumas vezes deixa o leitor angustiado, outras aliviado, mas não importa a emoção, você não consegue se desligar. Esse é o tipo de história que dá uma pequena impactada e deixa uma forte impressão no final.

Primeiramente, gostaria de ressaltar que esse livro é contemporâneo, porém ele mostra uma realidade que poucas pessoas infelizmente ainda vivem. Ele livro conta a história da Heaven. Uma escrava em pleno século 21. Ela e a mãe – também uma escrava – nasceram no mundo do tráfico humano, mas não sabem das suas origens e nem conhecem nada diferente dessa realidade. Elas moram em uma fazenda super isolada no deserto da Califórnia aonde informações e pessoas que poderiam ajudar são inexistentes. 

Elas vivem uma vida degradante e aterrorizante, pois o “dono” delas faz de tudo para “mantê-las na linha”. Até um dia que ela é “comprada” pelo o Dr. Vincent De Marco. Um homem que a leva para a sua casa na cidade grande pra viver com ele e os seus filhos adolescentes Carmine e Dominic. E pela a primeira vez na vida, a Haven se vê sendo tratada com dignidade. Porém, como tudo é muito diferente da sua antiga realidade, nessa situação ela não sabe muito bem como agir e o que fazer. Confesso que durante essa parte do livro bate uma angústia muito grande, porque J.M. Darhower te traz para dentro do coração e mente da Haven e a gente sente coisas muita tristes como por exemplo o fato se ser punida por qualquer erro que possa cometer, sem falar no sentimento de inferioridade. No entanto, isso tudo é temporário porque ela logo vai vai vendo que essas pessoas e principalmente os filhos dele são muito diferentes e apresentam a ela um mundo novo.

Mas enfim, o que a Haven inicialmente não sabe é que o Dr. DeMarco está envolvido com a máfia italiana. Ele não é um homem ruim, embora para ele as linhas entre o bem e o mal se mesclem algumas vezes. No entanto, no passado ele se viu obrigado a ter de se envolver nessa vida para garantir que os seus filhos não fossem envolvidos com a máfia no futuro. Dessa forma, ele vive constantemente fora de casa, o que leva a Haven a ter um contato mais direito com os seus filhos.

Carmine DeMarco é o típico bad boy rei da escola. Não acredita no amor e as garotas só servem para satisfazer as suas necessidades sexuais, até ele conhecer a Haven. Um dia ele acorda e dá de cara com uma servente em sua casa - ele não sabe que ela costumada ser escrava, logo ele e o irmão estranham algumas de suas atitudes. 

principio a personalidade dele a assusta um pouco. Mas logo, eles começam a se conhecer e a estabelecer um vínculo de amizade. Ver o mundo pela a perspectiva da Haven faz o Carmine mudar muita coisa sobre si, além de também se deixar abrir emocionalmente para ela conhecê-lo. Eles se apaixonam pela a primeira vez na vida e Carmine encontra nela um novo sentido para a sua existência.

Eles dois são uma graça. Vivem um namoro meio escondido, pois o pai dele finge que não vê o que está acontecendo. É um relacionamento emocionalmente inocente. Porque apesar das cicatrizes emocionais que ela carrega, ela é uma menina doce, vulnerável, um pouco assustada mas que embora já tenha conhecido o lado ruim da vida, não conhece nada das coisas boas das quais ele vai aos poucos mostrando. E tais coisas a faz se encantar pela vida e lhe dar esperanças. E o Carmine é aquele garoto que de bad boy só tem na superfície. É também adorável e super engraçado. Muito embora, seja bem cabeça quente e impulsivo.

O que achei muito bacana nessa história é que a J.M Darhower mostra uma garota com um passado triste de abuso descobrindo a vida pela a primeira vez e duas pessoas tentando curar as feridas uma da outra com carinho, amor, proteção e cuidados. Ele tentando protegê-la do mundo e a fazendo feliz. O interessante é que a narrativa da autora expõe o amor de duas pessoas que vivem vida opostas, mas que ao mesmo tempo se completam em vários sentidos.

É uma história muito intensa e tocante. E embora o tema escravidão e o tráfico humano seja um tanto pesado e complexo, a autora também mescla esses momentos com outros bem leves, divertidos e fofos. Na realidade, esse aspecto da escravidão fica mais característico no começo do livro, pois ele foca mais nas consequências na vida de uma pessoa que passou por esse tipo de abuso. Além de claro, mostrar alguns outros lados obscuros da máfia italiana que essa família nada convencional faz parte. Alguns momentos inclusive, são um pouco violentos.

Achei a história maravilhosa! Tem tudo o que um livro bem escrito deveria ter. Narrativa fluida, personagens bem construídos e desenvolvidos, um pouco de suspense e ação, um romance que vai se desenvolvendo passo a passo e uma história intensa que deixa o leitor afogado em uma pilha de emoções. 
E que final chocante! Aliás, devo dizer que ele tem uma continuação com o livro chamado Sempre: Redemption

E nem preciso falar que eu amei o nome do livro, né!? Tenho a curiosidade de saber o porque desse nome. Mas enfim, livro altamente recomendado. Assim que possível, leiam!

10 comentários:

  1. Olá,
    A realidade é que esse gênero literário pouco me atrai, então eu nem mesmo estou curiosa pela história. Mas a capa é linda e a obra foi super elogiada por você.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que pena! Eu tb pensava como você até ler. Achei que fosse muito "distorcido" mas na verdade a história acabou sendo um pouco diferente do que imaginava. Quem sabe, uma dia vc dá uma chance?
      Bjs!

      Excluir
  2. A estória é envolvente, já tinha lido a um tempo atrás quando ainda era fic, e faço questão de ter o livro físico para poder reler, sei que os personagens terão nomes diferentes, mas espero que a essência seja a mesma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouvi mesmo que ela tinha sido uma fan fic originalmente. Mas o que eu li foi o livro mesmo. Mas quando passa pra livro, normalmente não muda muito, só fica mais elaborado e editado.
      Obrigada pela a visita!
      Bjos!

      Excluir
  3. Duvida cruel: a escravidão que ela sofria é trabalho ou sexual?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Escravidão laboral. Já a mãe dela se não estou enganada as vezes também era sexual. Porém, não era uma coisa frequente porque elas eram escravas de uma família em um lugar bem isolado, tipo uma rancho ou fazenda. Mas isso só primeiro capítulo do livro, porque a menina logo é vendida pra uma outra família (com um pai e dois filhos) que a tratam bem, e os filhos a veem apenas como uma empregada comum nem sequer sabem que ela foi vendida e que era escrava.

      Excluir
  4. A minha curiosidade ( e amor) só cresce por esse livro, a cada resenha lida. Nada melhor do que você começar um livro sem nenhuma expectativa e de repente se ver tão apaixonado. Mas ainda melhor quando você se apaixona antes, e ainda mais durante a leitura. Espero que nesse caso isso vá acontecer! Louca para lê-lo!!! Bjokas.
    entreumlivroe-outro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, embora eu não goste muito de criar expectátivas com medo de me decepcionar. Mas esse livro realmente vale muito a pena. Tem gente que acha que ele é pesado e tal, por causa da escravidão de menor, mas ele não é tão mais pesado do que outros. Ele é até bem bonito... ;) Leia mesmo!
      Bjoooos

      Excluir
  5. Sobre a continuação, tem data prevista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não... infelizmente não divulgaram nada sobre o assunto. Estamos na espera...

      Excluir

Tecnologia do Blogger.