Resenha: Como Eu Era Antes de Você - Jojo Moyes

terça-feira, outubro 28, 2014
Nome: Como Eu Era Antes de Você
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrinseca
Lançamento: 2013
Gênero: Romance Contemporâneo
Páginas: 320
Sinopse: Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.
Resenha: Sim, sim... eu sei que esse livro já não é mais novidade pra ninguém. Provavelmente a maior parte das pessoas que gostam de livros já o leram. Mas eu assim como com a A Culpa É Das Estrelas adiei ele terrivelmente, porque é um livro muito denso e se você não estiver no clima para uma leitura como essa, é melhor nem ler. Por isso, eu só o li bem recentemente. E inicialmente confesso que não entendi muito bem todo o burburinho em cima dele, mas conforme a leitura foi avançando e fui me envolvendo cada vez mais com a história, eu finalmente entendi.

Achei o livro fantástico, o único problema que tive foi que achei o desenvolvimento bem devagar. Vale dizer que eu sou super a favor e inclusive prefiro livros que tenham um bom desenvolvimento dos personagens e da história. Confesso que detesto os tipos "amor instantâneo". Gosto de ver as coisas aconteceram de forma natural e acho também que dessa forma o leitor se envolve mais com o romance. E isso aconteceu com esse livro, porém por vezes, ele se tornou um pouquinho cansativo. O bom é que ele não permanece dessa forma por tanto tempo e quando a gente começa a chegar na parte realmente interessante... voilà!

Bom, pra quem ainda não conhece, já adianto logo que esse livro é bem intenso e lida com um problema extremamente delicado. 'Como Eu Era Antes de Você' fala sobre esperança, amor, vida, morte, dor, independência e principalmente impotência e escolhas.
"O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro. Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado."
Will é um cara que costumava ser ativo, que costumava ter uma carreira promissora, que costumava fazer um monte de coisas... Não mais, a dois anos atrás ele sofreu um acidente de moto e hoje é quadriplégico. O que significa que não mexe de forma alguma da cintura para baixo. Agora, ele é uma pessoa amarga, derrotada, triste e que não vê mais nenhuma razão pra continuar vivendo.

Lou Clark é uma jovem mulher que mora na casa dos pais e acaba de perder o emprego. Agora, ela precisa arrumar outra fonte de renda, pois a família conta com ela. Após várias tentativas frustradas, Lou se vê empregada como cuidadora do Will por um prazo de 6 meses imposto pela a mãe dele que a contratou em uma tentativa de fazê-lo se animar um pouco mais com a vida. 

No começo a relação dos dois é extremamente estranha e fria. Lou não sabe ao certo como lidar com as diversas situações que um cadeirante vive e muito menos com o humor sombrio de Will. Ele não faz nenhuma questão de ser agradável, o que torna a convivência deles muito mais difícil. 
“E sabe o que? Ninguém quer ouvir esse tipo de coisa. Ninguém quer ouvir você falar que está com medo, ou com dor, ou apavorado coma possibilidade de morrer por causa de alguma infecção aleatória e estúpida. Ninguém quer ouvir sobre como é saber que você nunca mais fará sexo, nunca mais comerá algo que você mesmo preparou, nunca vai segurar seu próprio filho nos braços. Ninguém quer saber que às vezes me sinto claustrofóbico estando nesta cadeira que tenho vontade de gritar feito louco só de pensar em passar mais um dia assim”. - Will
Mas com o tempo, os dois vão se conhecendo e finalmente começando a entender um ao outro. Até que um dia a Lou escuta uma conversa e faz uma inesperada descoberta a respeito dos planos do Will, que consiste em ele ir para uma clínica na Suíça para terminar com a própria vida. Diante dessa descoberta, Lou fica desesperada pois não aceita essa escolha e com isso parte para uma missão recheada de diversas aventuras para tentar trazer um pouco de graça para a vida dele e mostrar que mesmo sendo cadeirante é possível viver bem e ser feliz. Will não sabe que ela descobriu, mas aceita embarcar nessas aventuras. 

Só que durante esse tempo, o que antes era amizade se transforma em amor. E gente, é um amor tão bonito e tão mágico. Com uma intensa conexão como se só eles pudessem entender um ao outro no mundo inteiro. Diante disso, Lou tenta convencê-lo mais do que nunca de não desistir da vida e ficar com ela. E com tudo isso acontecendo, o Will tem de fazer uma escolha. 
"Eu pensei, brevemente, que eu nunca me sentiria tão intensamente conectada ao mundo, a outro ser humano, como eu me sentia naquele momento." - Lou
Em essência a história também aborda o quanto as pessoas podem se ver impotentes diante de determinadas situações que a vida lhe impõe. Aqui nós temos a impotência do Will que vê a vida acabar porque mal consegue se mexer; a impotência das pessoas ao redor dele que o amam mas que ao mesmo tempo não podem interferir nas escolhas que ele faz, porque existe o livre arbítrio. E nesse mar de impotência é impossível para o leitor não se colocar diante de todas as situações e imaginar o que faria se estivesse no mesmo lugar. E no meu caso, independente das escolhas feitas, eu teria entendido qualquer uma delas.

Olha, esse foi um dos livros mais tocante, denso e intenso que eu já li na minha vida. Ele mexeu com todas as minhas emoções e estruturas. Esse aqui é um livro que fala com o leitor, aliás ele não fala, ele grita bem na nossa cara o quanto a vida é preciosa, o quanto as pessoas não dão valor as pequenas coisas que tem e o quão rápido a gente pode perdê-las.

Adorei os personagens! Até mesmo o Will. Porque acho que por mais amargo e triste que ele fosse, principalmente no início, é muito difícil uma pessoa saber lidar com a vida e os sentimentos diante de uma situação como essa, então como julgar!? No decorrer do livro, também vamos conhecendo outros lados dele e eu diria que ele tem alguns bem interessantes e até  bem envolventes. A Lou é uma personagem viva, cheia de sonhos mas completamente perdida dentro de si. Ela é adorável e a Jojo Moyes faz qualquer leitor sentir empatia com ela. Nesse livro também conhecemos outros personagens. Como por exemplo, o namorado (sim, inicialmente ela tem um namorado) e toda a família da Lou. Bem como a mãe, enfermeiro, ex namorada e antigos amigos do Will.

Enfim, durante toda a leitura eram lágrimas e mais lágrimas caindo pelo o rosto. Especialmente junto com aquele sentimento de angustia e esperança. Esse livro jamais será esquecido, porque ele me alterou e diante disso o que mais eu poderia pedir de um livro?! É por essa razão que a gente lê, não é mesmo!? 
Então, sem mais... Como Eu Era Antes de Você vai muito mais além do que ser apenas recomendado. 
Tecnologia do Blogger.