Review: Beautiful Redemption (Irmãos Maddox #2) - Jamie McGuire

domingo, fevereiro 01, 2015
Série: Irmãos Maddox #2
Língua: Inglês
Lançamento: Janeiro de 2015
Gênero: Adulto, Romance, Contemporâneo.
Páginas: 260
Onde Comprar: Amazon BR
A sensata Liis Lindy é uma agente do FBI. Decidida a ser casada somente com o trabalho, ela rompe o noivado e pede transferência de Chicago para o escritório em San Diego. Ela ama a sua mesa. Ela está comprometida com o seu laptop. Ela sonha com promoções e apertos de mãos com o diretor, depois de resolver um caso impossível. O agente especial em comando, Thomas Maddox é arrogante, implacável e cruel. Ele é o encarregado de prender alguns dos criminosos mais perigosos do mundo, e é um dos melhores que o Bureau tem para oferecer. No entanto, apesar de ter salvado tantas vidas, há uma em especial que está além de seu alcance. O seu irmão mais novo Travis se depara com a prisão por um envolvimento em um incêndio em um porão do qual matou dezenas de estudantes universitários, e os meios de comunicação querem a sua condenação. A unica salvação de Travis é o seu laço incomum com o FBI. Em um acordo que irá poupar o seu irmão, Thomas concorda em recrutar Travis para o FBI. Liis é teimosa, desafiante, e ainda de alguma forma suaviza os lados mais duros de Thomas, fazendo-a ser a agente perfeita para acompanhá-lo na cerimônia. Posando como um casal, eles devem viajar para a renovação de votos de Travis e Abby na praia e dar-lhes a notícia, mas quando o fingimento acaba, ela se questiona se eles estavam sequer fingindo.
Quando eu li Bela Distração, confesso que fiquei um pouco decepcionada. Apesar de ter gostado, não achei o livro grande coisa. A história já era um pouco batida e o Trenton muito parecido com o Travis. Era como se a Jamie não conseguisse mais criar um personagem tão marcante quanto o Travis. Eu inclusive acredito que por alguns momentos a Jamie deve odiar Belo Desastre, porque ela estabeleceu naquele livro um alto nível que ela sempre vai ter que tentar superar e isso não deve ser nada fácil.

Mas se a Jamie pudesse ler essa resenha, eu diria a ela que se a intenção dela era superar Belo Desastre ou pelo menos colocar Beautiful Redemption no mesmo nível, pelo menos para mim, ela conseguiu! O livro é excelente, gente! Sério, ele é completamente envolvente e do tipo que é impossível colocar de lado. 

Eu sei que é chato comparar livros, mas se tratando dessa série que tudo está tão interligado, é uma coisa meio impossível de fazer. Mas se eu tivesse que escolher um dos três irmãos, eu provavelmente escolheria o Thomas. O que parece meio louco, tendo em vista que eu não gostei dele em Bela Distração. Mas conhecendo ele melhor, o mundo dele e inclusive o que a Camille e o rompimento com ela significou pra ele, me fez não só entende-lo mas como cair de quatro. 

O cara sofreu, gente! Ele antes dava a impressão de não se importar muito com a Cami e tal... mas não! Ele era louco por ela, o suficiente pra arriscar o seu relacionamento com o irmão. O trabalho realmente era a sua prioridade, mas isso não fazia ele ama-la menos. Depois do rompimento ele ficou arrasado, se tornou um cara arrogante e cruel e o pior, sem conseguir seguir em frente e superar os seus sentimentos por ela. Sério, algumas vezes eu cheguei a ficar com o coração partido de ver pelo o que ele passou. Sem falar que também passamos a entender melhor as razões do porque ele fez tudo o que fez.

Mas enfim, o livro é contado pela a perspectiva da Liis Lindy, uma a gente do FBI que acabou de se mudar de Chicago para San Diego na Califórnia. Deixando para trás o seu ex noivo em uma tentativa de seguir em frente e conquistar a sua tão sonhada posição no FBI. 

Logo na primeira noite ela vai a um bar do outro lado da rua e conhece um cara super gato do qual ela resolve passar a noite, com a intenção de fazer algo espontâneo. Só o que a Liis não esperava é que esse cara - que ela só pretendia deixar como uma boa memória - morasse no mesmo apartamento acima do dela e também ser o seu chefe. Chefe do qual é conhecido no país inteiro como um agente babaca e super difícil de lidar. Mas a Liis é obstinada e não se deixa intimidar, o que acaba por deixa-lo ainda mais intrigado e atraído.

Os dois acabam ficando ainda mais próximos quando ele a coloca no caso em que vem trabalhando a anos e que inclusive envolve o Travis. Trata-se daquele incendio na universidade do qual morreram 162 pessoas. O problema é que o Travis é considerado o principal culpado e pode passar anos na prisão se ele não aceitar a proposta de se juntar ao FBI e ajudar a pegar aqueles caras do crime organizado que ele conheceu em Vegas quando foi lutar. 

Um relacionamento entre eles torna-se complicado porque muito embora ele queira deixar o passado para trás e seguir em frente com a Liis, ele ainda ama a Camille o que deixa a pragmática e racional Liis insegura. Ela não quer arriscar ter o seu coração partido e as suas aspirações profissionais arruinadas por um relacionamento que pode ou não dar certo.  Sem falar no medo dela de se comprometer em um relacionamento, uma vez que ela é casado com o trabalho.

”Você age como se parar de amar uma pessoa fosse como apagar a luz. Nós já tivemos essa conversa dezenas de vezes. Eu quero você. Eu estou com você."

“Ao mesmo tempo que você sente a falta dela, desejando que estivesse com ela. E você quer que eu mude tudo o que eu confio por isso?" 
Eu amei esse livro! Principalmente porque ele tem esse tom de "amor não correspondido". Não que o Thomas não goste da Liis, ele só não esconde que a Camille ainda está em seu coração. Eu entendi o posicionamento da Liis de não querer arriscar tudo por um cara que ainda amava outra mulher e também entendi o lado do Thomas que não podia simplesmente fazer desaparecer os sentimentos por outra pessoa em um estalar de dedos.

Como eu disse anteriormente, acho que o Thomas se tornou o meu Maddox favorito. Ele é uma versão mais madura dos outros irmãos. Ele também tem aquelas características determinante dos Maddox, mas eu consegui distinguir perfeitamente a personalidade dele da dos outros irmãos. Ele não é tão impulsivo e irracional. Ele é persistente mas está longe de ser obsessivo como o Travis. Com a morte da mãe, ele teve de amadurecer rápido e criar os irmãos e hoje tem uma carreira de sucesso. 

Ele e a Liis são muito parecidos e fazem total sentido. Depois que ele passa a conhecê-la, ele deixa de ser cruel e implacável como costumava ser. Também gostei muito da Liis. Ela foi um pouco cansativa e teimosa algumas vezes, mas gostei muito da sua personalidade forte. Ela é também muito obstinada e atrevida. E como vocês viram na foto, ela tem descendência asiática.

Enfim, Beautiful Redemption tem alguns furos e algumas coisas meio forçadas que no fim se tornaram meio desnecessárias, mas se deixar isso de lado, posso dizer que ele superou as minha expectativas. Não esperava mais que a Jamie fosse conseguiu escrever outro livro tão bom quanto BD e nem esperava gostar tanto do Thomas. Os personagens secundários também foram interessantes. E pra completar ainda tivemos alguns bons glimpses dos Travis, Abby, Cami, Trenton, Shep e America durante a renovação dos votos do Travis e da Abby. E fomos introduzidos mais especificamente ao Taylor. Belo Sacrifício deve ser sobre ele.
Adorei! E já entrou para a minha lista de favoritos de 2015. ;)
Tecnologia do Blogger.