Review: My Life With The Walter Boys - Ali Novak

Nome: My Life With The Walter Boys
Autor: Ali Novak
Editora: Soucerbooks Fire
Gênero: Romance Contemporâneo, Young Adult.
Páginas: 369
Lançamento: Março de 2014
Onde Comprar: e-book kindle -> Amazon BR
Sinopse: Jackie Howard de dezesseis anos, não sabe nada a respeito da sua nova tutora Katherine Walter quando ela se muda de Nova York para o Colorado. Depois de descobrir que Katherine tem 12 filhos homens, Jackie teme que a vida na casa dos Walter's não será nada fácil. Sem falar que os garotos parecerem todos modelos da Abercrombie...
Olá gente!
Trago hoje a resenha de um livro bem legal. Na verdade, o achei por acaso, nunca tinha ouvido falar sobre ele, mas My Life With The Walter Boys fazia parte dos indicados a melhor livro Young Adult desse ano pelo o goodreads. E dando uma olhada na sinopse e resenhas dos indicados, esse me chamou a atenção por me lembrar uma série que que eu gostei bastante e também é YA da Jenny Han chamada “Summer". Ali Novak é uma jovem autora de 22 anos que costumava postar as suas histórias no site de fanfics Wattpad e foi inclusive como My Life With The Walter Boys ganhou notoriedade e conseguiu ser publicado.

Fazia tanto tempo que eu não lia um YA normal, sem ter qualquer coisa a ver com fantasia urbana ou distopia. Estava justamente no clima para algo leve, envolvente e de preferência YA. E esse livro foi exatamente o que estava procurando.

Ele não é tão grande e a narrativa é bem fluída, então a gente o lê bem rapidinho. Eu mesma me vi tão envolvida na história, que o li em uma noite. Ontem passei o resto do dia em modo zumbi, mas diria que valeu a pena.

O livro começa nos contando a história da Jackie. Ela recentemente perdeu toda a família em um acidente de carro e por ter ficado sozinha no mundo e ser menor de idade, ela precisa morar com alguém adulto até completar 18 anos e ser dona do próprio nariz. Por isso, ela deixa para trás a sua vida de luxo em Nova York e vai morar no Colorado com a família de uma amiga da sua mãe da época de faculdade.

Porém, além de ter de encarar uma vida nova e um lugar completamente desconhecido, ela também terá o desafio de viver com 12 garotos. Isto porque, a Katherine tem 12 filhos e todos eles são homens! Aliás, um deles é uma menina, mas ela não conta, porque com a influência de tanto irmãos, ela acaba se comportando como menino. São 12 garotos das mais diversas idades, mas tem uns seis que ou são da mesma idade que ela (dezesseis) ou mais velhos.

A principio, nenhum deles se mostra muito feliz em tê-la por perto e se mostram bem hostis, o que não facilita em nada a sua vida. A Jackie não sabe lidar com garotos, ela estudava em uma escola interna só para meninas e sempre foi bem focada nos estudos, afim de um dia assumir o lugar do pai nos negócios da família. Então, viver cercada por meninos acaba sendo um desafio. E pra completar, a Jackie ainda tem de lidar com a dor de ter perdido toda a família, o lar e toda a vida que ela antes conhecia. Mas ela não é daquelas garotas dramáticas. Ela tenta ser forte pra lidar com a situação da melhor forma possível.

Esse livro é bem legal. Tem umas cenas engraçadinhas. Vocês imaginam como deve ser pra uma menina viver numa casa com 12 garotos que nunca tiveram uma menina por perto vivendo com eles. Alguns inclusive sendo crianças, pregando todos os tipos de pegadinha. O interessante é que esses meninos têm personalidades bem distintas e ao longo do livro ela vai conhecendo melhor cada um deles. E tem um garoto em especial que dá uma balançada nas suas estruturas, porém ela tenta se manter distante porque um coração partido é tudo o que ela menos precisa no momento e ela sabe que esse garoto significa problema.

Achei apenas que o final deixou a desejar. Esperava algo mais “completo”, parece que ficou faltando terminar a história. Porém, deu pra entender o porquê depois que eu descobri que a autora vai escrever uma continuação. Pena que o livro é só para 2016.

Mas enfim, achei a história bem gostosinha, bem escrita e com personagens bem cativantes. Proporcionou-me no momento exatamente que eu procurava, apesar de ter vários clichês. Porém, isso não me incomodou porque gostei da forma com que a autora lidou com eles e honestamente já esperava por isso antes mesmo de começar a ler. É difícil achar um YA sem qualquer clichê, é um mundo que de certa forma é um tanto limitado se o autor não partir pra fantasia ou distopia.

Indico esse livro pra quem curte essas histórias leves que envolvem o mundo dos jovens. Principalmente em termos de primeiras descobertas e novas experiências.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.