Entevista com a autora Karina Halle sobre a duologia "Love, in Elglish" e "Love, in Spanish"

Gente, no post anterior eu falei sobre os livros Love, in EnglishLove, in Spanish da Karina Halle. E essa semana ela concedeu uma entrevista falando sobre os livros e eu a traduzi pra vocês. É bem pequenininha e esclarece mais sobre a história.

Confiram:
Descreva o Mateo em uma frase. 
Um homem encantador, apaixonado que ama profundamente e sente tudo intensamente.

Descreva a Vera em uma frase. 

Uma jovem selvagem e ousado, confiante em si mesma, mas ainda está procurando o seu lugar no mundo.


Favorita e cena menos favorita para escrever no amor, em espanhol? 
A minha cena favorita de escrever seria uma que ocorre na praia em San Sebastian, apenas porque é bonita e altamente emocionalmente . Brutal também, mas eu amo isso. As menos favorita, seria qualquer uma das cenas em que o Mateo está com a Isabel. Essas são bem difíceis.

Amor, Em Inglês era originalmente um único livro (standalone) - não que eu esteja reclamando, mas o que te fez querer escrever Amor, Em Espanhol? 

Os leitores queriam mais e eu felizmente os atendi. Eu amo standalones mas também gosto de manter em aberto a escolha de revisitar os personagens, o que é a razão pela qual  eu só definir o epílogo para cinco meses depois, depois o amor, em Inglês. Eu gostaria de ter a chance de curtir a Vera e o Mateo novamente se eu quisesse e, felizmente, todos pareciam estar de acordo!

Qual o ponto de vista você preferiu escrever? (tem uma preferência?) 
Sem preferências, no entanto deve dizer que o Mateo surgiu surpreendentemente fácil para mim, considerando que ele é um espanhol de 39 anos com uma ex-esposa e filha .. Seu POV é tão calmo, mesmo quando ele está perdendo a cabeça, então foi um prazer estar em sua mente. Mas Vera, é claro, é tão mais parecida comigo que ela se torna fácil e divertida de escrever também. 

Que livro foi mais fácil de escrever ... Amor, em Inglês ou Amor, em Espanhol? 
Difícil dizer. Amor, em Inglês tem o dobro de páginas e é uma épica história dividida em três partes, então eu provavelmente escolheria esse. No entanto, Amor, em Espanhol levou mais tempo.

Top 5 das coisas que você mais ama sobre Mateo e Vera. 
1. Amo como eles são reais;

2. Amo o quão intensamente eles se amam;

3. Amo que o "felizes para sempre" deles não foi fácil de conseguir;

4. Amo que eles agiram errado, foram excluídos socialmente e tiveram que pagar pelo os seus pecados, mas ainda assim, não deixaram nada destruir o relacionamento;

5. Amo que ambos deram uma chance a algo que fizeram os dois serem excluídos da sociedade (e de leitores) e valeu a pena, provando que quando você encontra o amor, não importa que digam que é errado, vale a pena dar uma chance. Quando é verdadeiro, o amor não é errado. Eu mesmo sei disso.

Sobre a Autora:
Com o seu atual best-seller do USA Today The Artists Trilogy publicado pela editora Grand Central, inúmeras ofertas de publicação estrangeiras, e o seu trabalho bem sucedido de auto-publicação com a série Experimento em Terror, Karina Halle nascida em Vancouver é um verdadeiro exemplo do termo "autora híbrida." Apesar dos seus livros mostrarem o seu amor pelas as coisas obscuras, sensuais e intensas, ela é uma romântica inveterada e se esforça para sempre que possível dar aos seus personagens o merecido "felizes para sempre". Karina tem uma graduação como roteirista da faculdade de cinema de Vancouver e um curso técnico de jornalismo da universidade Thompson Rivers, também no Canadá.
Seus relatos de viagens, resenhas de música, entrevistas e fotografias já apareceram em publicações como Consequence of Sound, Mxdwn e os Guias de Viagem GoNomad. Ela atualmente mora em uma ilha na costa de British Columbia no Canadá, aonde ela está se preparando para um apocalipse de zumbi com seu marido e cachorro adotado. 

Um comentário:

  1. Amei o livro!!
    No começo pensei em n ler, mas aí fui me envolvendo com o Mateo e a Vera, com seus conflitos, n tive como n amar! ��
    Lila

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.