Review: Butterfly Weeds - Laura Miller

quarta-feira, outubro 15, 2014
Autora: Laura Miller
Editora: Indie e sem lançamento previsto no Brasil.
Páginas: 309
Gênero: Romance, Contemporâneo, Adulto.
Lançamento: 2012
Língua: Inglês
E- book: Amazon BR 
Julia Lang esperava ter uma agradável noite longe do escritório – sem ter de pensar em casos, no seu noivado fracassado e no passado. Mas ela deveria ter imaginado que não seria assim. Seu passado recentemente tem lhe assombrado todas às vezes e essa noite ele veio em forma de letra de música que ela não esperava ouvir novamente – não depois de uma década, não enquanto está nos braços de outro homem, e definitivamente não em forma de confissão. Agora, Julia precisa descobrir se a música – e mais importante o homem por trás dela – é suficiente para que ela largue a sua vida para voltar para a cidade pequena nas raízes do Missouri e ter uma segunda chance no amor.
Gente, que livro L-I-N-D-O!
Nunca tinha ouvido falar. A autora é indie, não é conhecida e nem divulgou muito o livro. Mas eu fiquei sabendo dele quando vi uma recomendação em um blog gringo que eu gosto muito e ai eu fui atrás da sinopse, me interessei e comprei.

E eu fiquei simplesmente encantada! Chorei inclusive, coisa que hoje em dia é bem mais difícil de acontecer. 'Butterfly Weeds' tem o tom daquele livro/filme “Diário de Uma Paixão” do Nicholas Sparks, lembram!? Pois é, achei as histórias parecidas e as emoções que elas evocam também se assemelham. Por isso, que é com certeza que eu digo que se você gostou daquela história, você certamente irá gostar dessa aqui também.

Eu li esse livro há dois anos, e a história dele me marcou tanto que eu lembro com detalhes dele até hoje. Confesso que inicialmente eu nem fui esperando muito, porque essas histórias de “segundas chances” já estão meio batidinhas, né!? Não é qualquer autor que tem aquele poder de te deixar em um poço de emoções conflitantes. Uma das coisas que acabam fazendo a diferença no que diz respeito a esses tipos de histórias, é unicamente a forma da autora de escrevê-la. Ela tem que saber fazer o leitor sentir em profundidade tudo os que os personagens sentem, fazê-lo se envolver na história com uma boa narrativa, diálogos originais e personagens interessantes. Ou seja, não existe uma fórmula de sucesso já pré-determinada nesses casos. Ou a autora é boa o suficiente pra escreve-la ou não. E essa aqui é uma boa representação de tudo isso.

Então, sobre o que é o livro!? Bom, a Jules e Will são melhores amigos deste a infância. Cresceram juntos até se tornarem adolescentes. Até o dia que ela percebe que ele a olha de forma diferente. Eles se apaixonam e passam a namorar até os anos de faculdade. Mas ai, a distância acaba atrapalhando e ela decide terminar. Desde então, 10 anos se passam e eles continuam separados, embora se encontrem muito eventualmente quando ela retorna para a sua cidade natal. Ela sempre foi o grande amor da vida dele. Aliás, ele tem esperado pacientemente ela perceber que eles foram feitos um para o outro e voltar para ele. Mas agora no presente ela está com outra pessoa, e quando esse atual namorado a pede em casamento, ela senti que tem algo de errado. E um dia ela acaba escutando uma música que o Will fez, e percebe que a música foi feita para ela e ai... bom ai a coisa começa a ficar boa.

A Jules embora seja algumas vezes frustrante, é ao mesmo tempo uma personagem que cria uma forte empatia com o leitor. Ela nem sempre faz a coisa certa e é meio cabeça dura, mas é difícil julgar, porque não é fácil estar na posição dela. O Will é aquele personagem que eu desafio todos que lerem o livro a não gostar dele. Não tem como. Ele é extremamente cativante e ama a Jules de uma forma tão imensa e tão pura que é impossível não gostar desse personagem. E pra completar, ele ainda é compositor/cantor country. Agora imaginem ele cantando aquelas músicas lindas no violão... Ahhhh Will!
“O que quer que você esteja procurando Julia, eu espero que algum dia você encontre. Você é linda demais para chorar.”
Enfim, eu vou parar por aqui pra não soltar mais spoilers do que eu já soltei. Mas o final... Aveeee! É ai que a gente chora mesmo! 

O livro é contado pelo o ponto de vista da Jules, e a primeira parte do livro é basicamente de quando eles eram jovens. A segunda como refere-se ao presente, é quando o livro finalmente pega mais ritmo e deixa o leitor mais envolvido na história. Mas é bom e importante ver como eles eram quando jovens, para podermos entender a magnitude do amor deles.
Bom, é isso gente, livro lindo e emocionante, que eu super recomendo pra aquelas pessoas que gostam de um romance tipo Diário de uma Paixão. Se você não tiver problemas com livros em inglês, esse aqui é uma excelente recomendação.

E tem também inclusive, um livro contando essa história pelo o ponto de vista dele. A autora depois que escreveu Butterfly Weeds, publicou o My Butterfly. Eu não cheguei a ler esse segundo, porque eu honestamente não curto muito ler uma história que eu já conheço pelo o ponto de vista masculino, prefiro o feminino. Mas ouvi que ele é tão emocionante quanto o outro. 
Tecnologia do Blogger.