Resenha: O Amor Está no Ar - Jennifer Echols

Título Original: Such a Rush
Editora: Pandorga
Lançamento: Brasil 2014 / EUA 2013 
Gênero: Romance, Contemporâneo, Young Adult.
Sinopse
Aluna do ensino médio, Leah Jones ama voar. No ar, ela facilmente se esquece de sua vida com sua mãe, sempre ausente, no bairro humilde de uma cidade praiana de Carolina do Sul. Quando seu instrutor de voo, Sr. Hall, contrata a garota para pilotar aviões em sua empresa de propagandas em banner, Leah considera o emprego sua porta de entrada para a vida longe do estacionamento de trailers. Mas quando ele morre subitamente, ela teme que sua carreira como piloto de aviões tenha chegado ao fim. Porém os jovens filhos do Sr. Halls, Alec, o garoto de ouro, e Grayson, o viciado em adrenalina, resolvem continuar o negócio do pai. Embora Leah tenha uma queda pro Grayson há anos, ela receia em se envolver em um negócio que agora parece que não vai muito longe. Até que Grayson descobre um dos piores segredos da menina. Com isso em mãos, ele a obriga a pilotar por uma razão que ele também não revela, uma razão relacionada a Alec. Agora Leah se encontra no meio de uma batalha entre irmãos, e a consequências podem ser desastrosas.
Resenha: Bom, primeiro de tudo eu queria começar essa resenha dizendo que no meio de tantos livros YA – aonde o que a gente mais encontra são garotas vivendo seus dramas de escola ou em seus mundinhos supernaturais – esse livro me chamou a atenção. E não é que eu não goste desses outros, eu gosto e eventualmente eu leio um ou outro... Mas eu gosto quando encontro um que seja um pouquinho diferente e que aborde outras perspectivas.

Então sobre o que é esse livro!? Ele começa com a Leah. Ela é uma garota de 14 anos que vive com a mãe em um trailer e  desde pequena, costuma viver perto de aeroportos. E por essa razão, ela cresceu com o sonho de se tornar uma pilota de avião. Um dia, mesmo ainda sendo bem nova, ela começou a trabalhar em um aeroporto pequeno e posteriormente resolveu ter aulas de pilotagem com o Sr. Hall. Ele tem alguns negócios com os seus aviões, e um deles é o de dar aulas de pilotagem. Porém, nada foi fácil para Leah. Ela é pobre e não tem dinheiro para pagar por essas aulas e a sua mãe não dá a mínima para ela. Na verdade, é a Leah quem cuida da mãe e ainda paga as contas. Mas mesmo assim, ela conseguiu ter as aulas.

O tempo avança, e a Leah agora está com 18 anos e ainda trabalha naquele mesmo aeroporto, porém agora, como pilota, uma vez que ela já possui a licença exigida. O problema é que o Sr. Hall morreu depois da morte do seu filho mais velho. E ela iria trabalhar para ele nesse próximo verão, mas agora que ele está morto,  ela precisa encontrar um outro emprego. O que ela não contava é que os filhos gêmeos do Sr. Hall fossem continuar tocando os negócios do pai. Grayson e Alec – também com 18 anos – não poderiam ser mais diferentes. A única coisa que eles têm em comum é o fato de ambos serem bem gatos.
Grayson é meio que um babaca. Um viciado em aventuras. Enquanto o Alec é um garoto doce, fofo e gente boa. Mas a Leah sempre teve uma queda é pelo o Grayson. O problema é que ele a trata super mal, em um nível de lhe insultar constantemente. Porque veja, ela nunca teve uma reputação muito boa. As pessoas sempre a viram como uma puta.

Bom, os gêmeos decidem tomar conta dos negócios de aviação do pai. No entanto, a Leah não acha que isso vá durar muito tempo, por isso ela percebe que precisará encontrar outro emprego em breve. Só que o Grayson não quer que ela saia de lá. E pra isso ele arruma um jeito - uma chantagem 0 de fazê-la continuar trabalhando pra ele e de quebra namorar o seu irmão Alec. Por mais que isso pareça estranho, ele tem as suas razões para fazer esse pedido. E a Leah ao não ver outra saída, aceita o acordo e é ai que todo o drama começa. Nem preciso dizer que envolve um triangulo amoroso né!? Mas essa foi só uma introdução. A história é um pouco mais do que parece.

O Grayson me deixou brava quase que o livro inteiro, mas de alguma forma eu ainda consegui gostar dele. Não sei se foi à coisa do elemento bad boy ou se foi justamente porque ele é um idiota sem realmente ser... eu não sei, mas eu gostei dele. Definitivamente ele teve os seus momentos. E eu acho que se eu fosse a Leah, dos dois irmãos eu também me sentiria atraída mais por ele, e não pelo o outro.

Na verdade a Leah também não foi das minhas protagonistas preferidas.  Ela fez várias coisas bobas. Mas ao mesmo tempo, ela também se mostrou uma garota forte, tentando sobreviver da melhor forma possível, porque realmente a vida dela nunca foi fácil. Então ela me conquistou nesse aspecto. É também uma garota bem ousada e destemida... o que eu achei bem bacana. Apesar de algumas coisinhas, eu até que gostei dela.

Foi uma boa leitura. Nada extraordinário, mas bonzinho. Não foi tão diferente de como achei que fosse ser, mas mesmo assim, eu não fiquei decepcionada porque a história foi boa o suficiente pra me prender a ela por algumas horas. O legal é que o livro se passa quase todo nesse aeroporto e a vantagem disso é poder acompanhar as cenas dela voando. Foram cenas interessantes.

E gostei do final, embora eu estivesse esperando por algo mais intenso. Mas ainda assim foi bom. E eu também senti falta de um epílogo. Realmente gostaria de ter visto como eles estariam no futuro. Mas de qualquer forma, eu gostei. Só esperava mesmo por esse epílogo.

PS: Gente! Sem querer ser muito crítica, mas já sendo, afinal é o meu papel aqui... Mas que nome foi esse que a Editora Pandorga deu pra esse livro!? "O amor está no ar"!? O que tem isso a ver com "such a rush"? Curti não. E a capa?! Com essa coisa meio Alice no País da Maravilhas. hahahaha ficou bom não isso daí.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.