Resenha: Trono de Vidro - Sarah. J. Maas

Nome Original: Throne of Glass
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Publicação: 2013
Série: Trono de Vidro #1
Gênero: Fantasia, Romance, Young Adult.
Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, uma jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.
Gostei desse livro! Esse é o primeiro volume da série "Trono de Vidro". Pra quem curte uma história paranormal com tons de fantasia, essa é a série pra você. Na verdade, ela nem é tanto paranormal, é mais fantasia.

Trono de vidro, se passa em uma realidade completamente fantasiosa mesmo. É histórica, se passa em um mundo de príncipes, reis, castelos, mágica...

Agora, apesar de ter tons de fantasia, os personagens são bem reais. Por vezes eu me esquecia de que estava em um mundo mágico. Mas até mesmo a parte fantasiosa, foi uma adição interessante para história. Não tinha muita certeza se curtiria essa linha, mas a autora construiu e conduziu a narrativa tão bem que foi impossível não gostar e se apegar a história.

O livro começa com a personagem principal, Celaena presa já há um ano em Endovier que é um campo de extermínio. Ela hoje tem 18 anos e quando foi presa aos 17, era considerada a melhor e mais temida assassina da cidade de Adarlan. E um dia o capitão da guarda da realeza, Chaol vai ao encontro de Caleana a pedido do Príncipe Dorian. 

O Príncipe por sua vez, faz uma oferta a Caleana - participar de um campeonato com outros 23 assassinos - e se ganhar o campeonato, se torna a campeã (assassina) do rei por 4 anos e depois poderá ser livre. Senão, terá de voltar para prisão e ficar até morrer. Caleana, apesar de desprezar o rei por todas as atrocidades que fez e por te-la condenado à prisão, por falta de opção,aceita a oferta e vai pra Corte para dar inicio ao treinamento do duelo final. 

Na corte as coisas realmente começam a mudar pra Celaena. Amizades e alianças são feitas. Mistérios começam a surgir, mortes estranhas dos campeões começam a assombrar a Corte. E no meio disso tudo Caleana precisa ainda recuperar a forma, afim de ganhar a competição. Pra isso, ela conta com a ajuda de Chaol e o apoio de Dorian. 


Personagens: Celaena é uma ótima personagem. Daquelas meninas completamente fodonas e seguras de si, porque é realmente boa no que faz e no caso dela, é matar. Mas apesar de ela ser uma assassina, Caleana é uma menina esperta, bondosa, se importa com as pessoas... No fundo ela se tornou assassina por falta de opção, mas isso não fez ou faz dela uma pessoa ruim, muito pelo o contrário. E o interessante é que meio que foi isso que quebrou as pernas tanto do Dorian quanto do Chaol. Eles esperavam que ela fosse uma garota traiçoeira, fria e ruim – totalmente diferente do que ela realmente é.

Chaol e Dorian são os seus amores em potencial. E sendo muito sincera, até esse primeiro livro, não morro de amores por nenhum deles. Apesar de por enquanto, já ter a minha preferência. 

Dorian é um príncipe que diferente do pai, é uma boa pessoa e se importa realmente com os outros e o futuro do reino. O problema é que ele não tem ainda auto confiança  para enfrenta-lo. Ele é um tanto arrogante, mas ao mesmo tempo adorável e envolvente. 
Chaol por sua vez, não revelou muita coisa sobre o seu passado. Eu sinceramente não gostei muito dele. Ele era muito crítico, por vezes até mesmo cruel e frio. Ele queria manter um paredão de proteção contra a Celaena e não se deixar envolver, e o jeito de fazer isso, era manter uma certa distancia, indiferença e crueldade. Obviamente que ao longo do livro, essa parede foi caindo e ele foi se tornando mais agradável, mas não o suficiente pra me conquistar. Diferente da maioria, por enquanto eu prefiro o Dorian. Ele realmente a tratou bem, quase sempre tentou ser agradável e estar lá presente pra ela. E até mesmo por ver a forma como a presença dela na vida dele, começou a muda-lo. Mas ainda tem muito capítulos na história deste triangulo pela frente, e temos de ver o que virá pela a frente. Apesar de eu já ter tido uma boa ideia de quem realmente vai conquistar mais o coração dela. 

Agora, apesar de essa história ter um triângulo amoroso, não é especialmente centrada nisso. Inclusive, porque a prioridade da Cealena não é com quem ela vai escolher e sim conquistar a tão sonhada liberdade. Acho um bom ponto, pois a história fica mais rica e não somente resumida a triângulo amoroso.

Recomendo esse livro. Me pareceu ser uma história bem envolvente e com bastante potencial. Quero ver o que virá pela frente. 

Só é uma pena ser uma série de 6 livros, o que significa que ainda iremos demorar muito pra ver o final dessa história, já que a autora Sarah J. Maas lança apenas um livro por ano.

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.